quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Sobre contos de fadas, príncipes e a realidade



- Me responde uma coisa meu amor, eu sou o seu Príncipe?
- Sabe, faz tempo que eu deixei de pensar nesse tipo de coisa. Príncipes, princesas, contos de fadas, finais felizes... Deixei de acreditar nesses sonhos de menina apaixonada, e resolvi crescer, e acho que consegui deixar isso de lado. Decidi me entregar pra realidade, e viver a vida sem imaginar em como seria o meu 'final feliz'. Talvez isso seja a maior burrada que eu já fiz, entre todas. Se eu me arrependo disso? Não sei a resposta exata. Em partes sim, sinto falta de ser aquela garota bobina e apaixonada e sonhadora também que você conheceu naquela manhã ensolarada. Por outro lado eu não me arrependo, pude viver uma vida de 'verdade'. Sem viajar em hipóteses que poderiam nunca sair do papel. E fui feliz assim. Como também fui feliz sendo a menininha sonhadora que alguns conheceram. 
Mas espera um pouco, o que é ser um príncipe? Eu sei que eles não são como nas hitórias infantis, que aparecem em um cavalo branco pra salvar a mocinha do perigo. Sei que eles não são perfeitos e românticos do tipo de viver trazendo flores e chocolates de presente em cada encontro.  Sei que não são ótimos lutadores daquelas lutas que nem são conhecidas. Sei que eles não ficam te olhando dormir, e que fazendo tudo pela sua felicidade. Sei também que eles não tem os rostos e corpos esculturais como sempre aparecem nos filmes e histórias. 
Se você é meu príncipe? Bom, eu me sinto protegida por você. Em todo tipo de situação, se eu estiver contigo nada em todo o mundo me aconterá. Eu fico encantada contigo, com as coisas que você faz, e só de ficar te olhando. Você não é do jeito que eu te imaginei, eu sei. Não é romântico, não me trás flores e nem me fala poemas de amor. E também não é nenhum pouco delicado. Mas sabe, eu gosto de você assim. Bem do jeitinho que você é. Bruto, engraçado, brincalhão... E eu te amo bem assim.
É bom voltar a pensar nesses assuntos de contos de fadas e finais felizes. Me sinto mais completa agora. Mesmo eu ter deixado isso de lado, sem criar um futuro pra nós dois, pra poder viver no presente, no nosso presente, eu estava/estou muito feliz. Mas eu sinto que só agora eu posso ser eu por completo. (Prometo não me deixar levar pelos sonhos infantis que sempre sonhei).
Respondendo a sua pergunta, meu amor, você é sim o meu príncipe. E eu agradeço todos os dias por ter te conhecido, e por ter aprendido que viver no mundo real também trás muitas felicidades. Ah, eu amo muito você.

10 comentários:

  1. Não sei pq, mas seu texto me fez lembrar de uma frase: amores são sempre amáveis.

    Achei bonito.
    (embora ache que uma pitada de sonho é o que move a vida)

    ResponderExcluir
  2. Além de bruto, engraçado, brincalhão e mais um mix de coisas boas, esse príncipe também é bem paciente - em nenhum momento ele interrompeu a princesa. Rsrs'

    Embora o texto tenha falado sobre 'deixar de acreditar nesses sonhos de menina boba', notei um certo equilíbrio nas últimas frases. No meu enxergar, isso é bom.

    Não se entregue para quem você ainda não descobriu se te merece, mas também não deixe de acreditar que isso pode acontecer.

    -- -- --

    Sou muito grato pela visita e por todas as palavras. Volte quando quiser.
    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  3. Por pouco, e eu me esqueço totalmente de responder à sua pergunta..

    Sim. Maravilhoso esse carinho e reconhecimento das pessoas que me leem, e que ficam aguardando novas frases surgirem na tela. O pedido de 'volta' então, é marcante. Já estou me tornando um 'veterano' nessa história de 'para de escrever / volta a escrever'.

    Obrigad'ão!
    Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  4. Querida Mandy, vc sempre escreve de forma linda sobre os seus sentimentos!
    Você vale ouro... uma verdadeira princesa!
    Beijão.

    ResponderExcluir
  5. Amiga... estou off por tempo indeterminado.
    Me manda um email para não perdermos o contato.
    fabiana_eric@hotmail.com

    beijão!
    Fabiana Abreu

    ResponderExcluir
  6. Own que texto mais lindo de se ler! Ameei '-'
    tenha um ótimo fim de semana, flor
    =)

    ResponderExcluir
  7. bianca valentim de oliveira15 de dezembro de 2012 15:09

    É muito lindo o texto perfeito de se ler e adoravel de ver acho vc uma otima escritora viver na realidade é bom mas viver nos contos de fada sempre é melhor quer dizer que imaginamos esta nos contos de fadas sempre temos uma bruxa que atrabalha nosso caminho,uma principe que salva nossa pele e uma pessoa que nos trai e nois aqui pensando que ela e verdadeira mas acaba como se fosse um final feliz!adorei seus textos

    ResponderExcluir
  8. Deixamos os contos de fada de lado, os detalhes em que costumávamos acreditar e com o quais já sonhamos muito, porém, é bom sempre carregarmos a essência dos mesmos: o príncipe ou a princesa não vão ser o padrão das histórias, mas vão ser o ideais pra gente (:

    ResponderExcluir
  9. Acredito que príncipes e princesas existem sim, e não, eles não são exatamente como nos filmes, mas eles sobrevivem na base do amor. Eu acredito que um homem pode passar noites sem dormir vendo o seu amor ali, na sua frente, indefesa, sentindo prazer apenas em observar aquela respiração leve e compassada. Acredito que ele pode sim espalhar bilhetes pela casa pra que ela encontre e se surpreenda com um simples "estou pensando em você". Sim, isso tudo existe, mas trata-se de um estilo de vida, pra muitas o príncipe é aquele cara que é comedido, nem muito meloso, nem muito arrogante, e assim por diante. Mas, existem homens que acham que a vida é feita na base do amor, que não há nada que valha o amor sentido, nem palavras, nem estórias, nem nada. A questão é que são poucas as pessoas que acreditam realmente nisso, algumas até acreditam mas não fazem por merecer uma vida assim, outras se desgastam com o tempo e enfim... eu acredito que é melhor morrer só, do que viver uma vida sem um amor intenso e verdadeiro. Ai fica a critério de cada um, apenas não julgue os homens como incapazes de serem príncipes.

    ResponderExcluir
  10. Um dia ouvi dizer que adultos são apenas crianças cansadas, e acredito ainda nisso, ao pesar dos meus 20 anos. No fundo acho que você está certa, devemos nos desapegar daquilo que acreditamos quando fomos crianças, mas infelizmente eu não consigo. Fico triste em saber que alguém que acreditava tanto em conto de fadas como eu, tenha desistido, fica aquele sentimento de: será que só eu ainda acredito nisso?

    ResponderExcluir

Volte sempre, querido(a) :}