quinta-feira, 22 de julho de 2010

Aquele papel que tava dentro da caixa.


– Alô?

Alguém ouvira a minha voz e desligara logo em seguida. O telefone tocou mais uma vez, só que junto dele, meu coração batia mais forte. Quem poderia ser? Depois do terceiro toque, resolvi atender mais uma vez. Mas dessa vez fiquei calada. O único som que existia era a nossa respiração.

– Eu sei que foi você que ligou agorinha, fala alguma coisa vai. Assim eu não vou poder saber quem é você e também o que você quer comigo. Eu posso não ser a melhor pessoa do mundo, mas eu ainda tenho o direito de saber quem fala...

(Silencio)

– Desculpa Mel, eu só fiquei sem coragem de falar tudo o que queria. Aconteceram algumas coisas e bom, elas me fizeram lembrar de ti. Lembra aquela foto que nós tiramos? – Ela concordou. – Então, andei arrumando algumas caixas aqui e a encontrei. Lembrei de tudo o que havia acontecido naquelas férias de verão, e senti saudades. Eu sei que éramos muito pequenos, e que também não tínhamos tanta experiência no amor, mas era verdade tudo aquilo. Tão verdade que agora eu estou aqui: ligando para você. E confesso que me sinto agora como naquele dia. Se você tocasse a minha mão, iria lembrar muito bem de como eu fiquei naquele beijo. Ao encontrar essa foto, perdida no meio da poeira e dentro de uma caixa, tudo voltou. Você foi sim o meu primeiro e único amor... Não sei como anda a sua vida por ai, mas a minha anda um pouco complicada. Fiquei noivo, mas agora não tenho certeza se gosto tanto dela a ponto de viver ao seu lado e lhe fazer feliz. Eu sinto a sua falta. Sinto falta do seu sorriso, dos seus olhos, da sua maneira de viver. Sinto falta até das nossas brincadeiras. Acho que não vou conseguir dizer ‘sim’ quando chegar a hora, principalmente depois de ouvir a sua voz doce. É Mel, eu ainda amo você. Esse amor começou quando nos vimos na praia aquele dia, e não existe amor mais puro. Arrisco dizer também que não vai existir nunca. Quero te agradecer por ter colocado o telefone da sua casa no verso da foto, sem ele eu não saberia como te encontrar...

– Tom? – Lágrimas caiam dos meus olhos – Eu não sei mesmo o que falar. A verdade é que eu nunca esqueci de você, e acho que nunca esquecerei aquelas férias. Mas você não pode deixar ela assim na mão.

– Você não me ama mais, não é?

– Claro que eu amo. Você também foi o meu primeiro amor e vai ser o único. Mas nossas vidas tomaram rumos diferentes, e eu não acho certo você largar tudo por mim. Desculpa...

(tu-tu-tu)

Pauta pro Bloínquês

26ª edição visual

21 comentários:

  1. Acabou com gostinho de "quando vai continuar?"

    Espero que o resultado seja a favor do "A menina dos olhos de mel" - Ela merece! ;D

    Rs' - Fica com Deus! ;*

    ResponderExcluir
  2. Fiquei arrepiada. Se meu 'eterno' amor me ligasse e falasse isso tudo, não sei se conseguiria ser tão corajosa como a Mel foi não.

    ResponderExcluir
  3. Muitas vezes o amor continua,mas os caminhos se perdem...

    Que lindo flor, beijinhos

    ResponderExcluir
  4. poxa, queria tanto um final feliz =/
    mas acho que já vivi uma história parecida e quis insistir em algo que não fazia mais sentido porque era realmente 'coisa de criança'.

    tá lindo, mandy,
    como sempre né? rs

    ah, e eu adorei o seu lay novo, combinou muito com tudo aqui :*

    sempre sua fã ♥

    ResponderExcluir
  5. que lindoooo!
    adorei...

    beiijo,
    *.*

    ResponderExcluir
  6. Mandy qurida! Adorei o novo visual do blog!
    E esse texto é perfeito... cmg já aconteceu algo assim tbm,continuar amando a pessoa, mas saber que não tem mais como dar certo, é a que a vida se encarrega de fazer a nossa vida continuar, outras pessoas surgem, outros sentimentos, outros sonhos... e quando percebemos aquele amor (por mais que ainda ame) realmente pertence ao passado! :)

    E quanto ao seu comentário no meu blog, você acertou qnd disse que o vazio podia ser por causa de um amor, um amor que acabou sem que eu quisesse... e sim, isso dói mesmo! dói muitooo... mas vai passar,sei que vai!

    Beijooo Mandy!!! Adoro seu blog :*

    ResponderExcluir
  7. Mandy!!
    Muito perfeito o texto vai ganha com certeza!!
    Mas acho que na vida real se isso acontece-se comigo eu não ia fazer isso não, ia era correndo pro meu eterno amor!! hahahahha'
    E vc garota o que faria?
    DE VERDADE!!!
    hahahah'

    Bjs amigaa (feliz dia do amigo amiga virtual)
    =D

    ResponderExcluir
  8. Fiquei um pouco chocada, nem sei bem porque maas...

    O cara, está extremamente inseguro por não saber se vai conseguir viver do lado de uma mulher "para sempre" e o mais importante: sendo feliz. Então ele recorre ao passado, aonde pode se agarrar as memórias boas de um verão da infância, onde tudo foi lindo.

    É normal, eu acho e ela só foi sincera, pois nenhum deles é igual ao verão passado, as pessoas mudam. E ela, talvez também não seja mas a moça por quem ele se apaixonou, e nem ele também.

    Escrevi, escrevi e não disse nada.
    Tá lindo, Mandy. Boa Sorte!

    ResponderExcluir
  9. Coragem do cara, canalha. Ia largar a mulher.
    E super justa ela de não aceitar.

    ResponderExcluir
  10. Que lindo Mandy,
    adorei o ultimo parágrafo da conversa! Como é um amor..
    Um beijo da Ju

    ResponderExcluir
  11. Que fofo!!!!!!!!! Amei!!!!!Quero que o Tom e a Mel fiquem juntos!!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Nossa Mandy, que lindo. Fiquei muito emocionada e triste pelo final. Mas diante daquela situaçao ela só tinha mesmo que fazer aquilo. Porque para que um casal vivesse feliz uma pessoa tinha que sofre. Amei, ta de parabens!
    A proposito, da uma passadinha lá no meu blog.

    http://holdallmemories.blogspot.com/

    Bjao

    ResponderExcluir
  13. Acredito que o fim da história poderia ser outro,né Mel?
    Se isso acontecesse comigo(acredite,às vezes eu ainda tenho esperança que aconteça),eu não teria toda essa sua coragem.
    Lindo texto.
    Obrigada pela visita ;)

    ResponderExcluir
  14. Eu li o tu-tu-tu antes de ler o que ela tinha falado. Não sei o que eu faria nessa situação. Acredito que a mesma coisa do que ela, não gosto que eles façam com as outras o que eu não queria que fizessem comigo. Por mais doloroso que fosse, eu iria dizer "adeus".

    Estava com saudades daqui.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  15. O tu-tu-tu do finel me deixou com um arrepio na espinha. Realmente, acho que você ganha. Ficou lindo, perfeito...
    Sabe que eu não sou uma romantica incorrigivel, mas se é o que nos faz feliz, a gente deveria, sim, deixar tudo pra trás.
    Mas existem as consequencias, é.

    ResponderExcluir
  16. Mandy, minha querida, que saudade de tudo isso aqui! Eu falo para mim mesmo, apenas postar, e já sair, mas não dá, tenho que vim aqui, e sentir esses sentimentos que só você consegue demonstrar em palavras. Eu confesso que este texto em particular me deu um coisa que eu chamaria de indescritivel.

    Eu já disse que você está de parabéns?

    beeijos

    ResponderExcluir

Volte sempre, querido(a) :}